O Que É Agente Autônomo De Investimentos?

O Que É Agente Autônomo De Investimentos? Saiba Tudo Sobre A Profissão

Entenda o que é agente autônomo de investimentos e saiba porque se preparar para atuar nesse cargo.

Se você está pensando em começar uma carreira no mercado financeiro, é importante entender o que é agente autônomo de investimentos. Esse costuma ser o cargo de entrada nesse universo.

Neste artigo, reunimos tudo o que você precisa saber sobre essa profissão. Continue lendo!  

O que é agente autônomo de investimento?

Um agente autônomo de investimento é uma pessoa física, especializada no mercado financeiro, que atua prospectando clientes. 

Sua função é estritamente comercial. Ou seja, cabe a ele atender investidores, vendendo produtos e tirando possíveis dúvidas. Sendo assim, não faz parte do seu trabalho administrar carteiras (papel do gestor de investimentos), nem escrever relatórios recomendando aplicação (papel dos analistas).

Por conta disso, para exercer sua função, o agente autônomo de investimentos deve estar, obrigatoriamente, vinculado a uma corretora. Apesar disso, atua como um empreendedor, dono do próprio negócio.  

Ele é quem vai fazer a ponte entre a instituição — gestores e analistas — e os clientes, promovendo a intermediação entre investidores e corretoras. 

De maneira prática, seu trabalho é informar ao cliente sobre as análises feitas, fazendo um repasse e sinalizando caso alguma oportunidade seja encontrada; tirar dúvidas, se houverem; e repassar para os gestores se o consentimento for dado. 

Se, por acaso, repassar as informações erradas ou que não foram ditas, ele pode tomar multa e ser descredenciado pela corretora.

Quem regulariza essa profissão no Brasil é a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A seguir, veja quais são as funções e as proibições que ela estabelece para esses profissionais.

O que um agente autônomo de investimento pode e não pode fazer?

Segundo a CMV, um agente autônomo de investimento deve:

  • captar clientes para a corretora;
  • transmitir ordens de negociação;
  • informar os clientes sobre os produtos financeiros oferecidos e sobre os serviços prestados pela corretora.

Por outro lado, este profissional não pode: 

  • prestar serviço para mais de uma instituição financeira;
  • agir em nome dos clientes no que diz respeito à administração dos investimentos;
  • usar senhas ou assinaturas eletrônicas dos clientes;
  • fazer recomendações de produtos financeiros e investimentos;
  • atuar como consultores de valores mobiliários.

Além disso, caso algum dia venha a se tornar analista ou consultor, o profissional deve cancelar a sua credencial de agente. 

Agora que você já sabe o que é agente autônomo de investimentos, confira também como esses especialistas são remunerados e o que fazer para se tornar um.

Como um agente autônomo de investimentos é remunerado?

Essa profissão não tem um salário definido. O profissional será remunerado por comissão com base nos produtos que vende aos seus clientes. A retribuição varia de 0,6% a 1,5% do valor aplicado — taxa de rebate paga para a corretora na administração da carteira. 

Entretanto, há uma polêmica em relação a isso. 

Algumas corretoras podem propor porcentagens de remuneração diferentes de acordo com o produto vendido. Nesse caso, cria-se um conflito de interesses, pois pode acontecer do agente não oferecer o produto mais rentável para o cliente, mas sim aquele que vai lhe trazer mais benefícios. 

Para atuar nessa profissão, é sempre importante ser muito ético e buscar o melhor para o investidor que você está atendendo. 

Como se tornar um agente autônomo de investimentos?

Se depois de descobrir o que é agente autônomo de investimentos você decidiu que quer seguir a carreira, saiba que, para isso, vai precisar fazer uma prova.

Obrigatoriamente, esses profissionais devem ser credenciados pela CVM. Atualmente, a instituição credenciadora é a Ancord (Associação Nacional de Corretoras e Distribuidoras). Ela realiza um exame, com 80 questões, para avaliar o conhecimento dos candidatos.  

Para fazer o teste, não é necessário que o profissional tenha feito um curso superior específico. Basta ter o ensino médio completo. Entretanto, a maioria dos agentes é formada em Administração, Contabilidade e áreas afins. 

O certificado só é emitido caso o participante acerte 70% das questões. 

Por este motivo, caso queira seguir na área, prepare-se para a prova e a melhor forma de fazer isso é contando com um curso voltado para esse exame. 

O Cursos Edgar Abreu é uma instituição de ensino voltado para preparatórios para a área financeira. Atuando desde 2005, somos pioneiros no Brasil e já formamos mais de 250 mil profissionais. 

Conheça o nosso curso preparatório para a prova da Ancord

Gostou ? Que tal compartilhar com os amigos ....

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Deixe aqui seu comentário ...

Assine nossa newsletter
com conteúdo exclusivo.