Como Ser Agente Autônomo De Investimentos? Veja O Que É Preciso Para Atuar Na Área

Como Ser Agente Autônomo De Investimentos? Veja O Que É Preciso Para Atuar Na Área

Saiba, neste artigo, o que precisa fazer para se tornar um Agente Autônomo de Investimentos, profissão com demanda crescente no Brasil.

Quer saber como ser Agente Autônomo de Investimentos? Neste artigo, você vai ver tudo o que precisa fazer para atuar nessa profissão com demanda crescente no Brasil. 

Segundo dados da B3, Bolsa de Valores brasileira, o número de investidores no país cresceu cerca de 43% no início do ano passado. Os brasileiros estão começando a perceber que a poupança não é a melhor forma de aplicar dinheiro, mas ainda têm dúvidas sobre as outras opções. Nesse cenário, a busca por profissionais que os auxiliem só aumenta. 

Continue lendo para entender o que você deve fazer para entrar nesse setor tão promissor.

O que é e como atua um Agente Autônomo de Investimentos?

Um Agente Autônomo de Investimentos (AAI) é basicamente um vendedor de produtos financeiros. Ele é o profissional responsável por captar e atender investidores interessados em fazer aplicações. 

Sua função é estritamente comercial. Ele não pode fazer análises de mercado e produtos (função dos analistas de investimentos), nem gerir carteiras (atividade dos gestores de investimentos). 

O que ele deve fazer, contudo, é auxiliar os seus clientes na tomada de decisões, oferecendo-lhe informações relevantes sobre o setor financeiro e tirando possíveis dúvidas. 

Uma vez que seu trabalho é exclusivamente de venda, para realizá-lo, o Agente Autônomo de Investimentos deve estar vinculado a uma corretora, pois só essas instituições podem oficializar a compra de ativos do investidor. 

Como o próprio nome já diz, o AAI é um profissional autônomo. Apesar de estar vinculado a uma corretora, ele trabalha por conta própria na captação de clientes. Por este motivo, sua remuneração não é fixa. Ele recebe de acordo com a quantidade de clientes que têm e os valores dos produtos que vende. 

Perfil ideal para atuar como Agente Autônomo de Investimentos

A atuação como AAI exige algumas habilidades específicas, que  envolvem conhecimento técnico, mas também algumas soft skills. 

Primeiramente, apesar de não atuar indicando e analisando investimentos, o Agente Autônomo deve ter amplo conhecimento sobre o mercado financeiro, a fim de sanar possíveis dúvidas que os investidores tenham. Isso, também, porque ele precisa explicar as  sugestões dos analistas e fazer o repasse de ordem de compra para as corretoras. 

Um AAI também precisa ter competências comerciais e de relacionamento, uma vez que a maior parte do seu trabalho será lidando com pessoas e possíveis investidores.

Por fim, um Agente Autônomo de Investimentos precisa ter um perfil empreendedor. Esse profissional acaba por ser seu próprio chefe e a sua remuneração depende de quanto ele trabalha e vende. Por isso também deve ter um perfil mais ousado, sem depender tanto de estabilidade. 

Essas aptidões, facilitarão muito se você quer entrar neste ramo. Mas só isso não é suficiente. Existem algumas exigências formais para a profissão. Veja a seguir como ser Agente Autônomo de Investimentos. 

Como ser Agente Autônomo de Investimentos?

Uma das principais dúvidas de quem quer saber como ser um Agente Autônomo de Investimentos é se há necessidade de um curso superior. A boa notícia é que quem deseja exercer a profissão, não possui exigência de nenhuma formação desse nível. O profissional deve ter somente o Ensino Médio completo. 

Entretanto, apesar de não ser um requisito, a maioria das pessoas que atuam como AAI fazem graduação em Economia, Contabilidade, Administração e cursos afins. 

A principal condição de como ser Agente Autônomo de Investimentos é ter a certificação da Ancord (Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias).

Sendo assim, o passo a passo de como se tornar um Agente Autônomo de Investimentos é o seguinte:

Fazer a inscrição no exame da Ancord 

A inscrição para a prova da Ancord deve ser feita online e tem uma taxa de R$ 450. Nesse momento, o candidato pode escolher qual é o melhor dia, horário e local para a realização. 

O teste é aplicado online ou presencial em até 150 centros pelo Brasil. 

Ser aprovado no teste

A prova da Ancord tem 80 questões de múltipla escolha com quatro alternativas cada. O candidato tem 2 horas e 30 minutos para fazer e é aprovado se acertar no mínimo 70% das perguntas — ou seja, 56 questões. 

Fazer registro junto a CVM

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) é a instituição que regulariza a profissão de AAI no Brasil. Por este motivo, ao ser aprovado na prova da Ancord o profissional deve solicitar seu registro junto ao órgão. 

Para isso, devem ser enviados alguns documentos (diploma de conclusão do Ensino Médio e certificado de aprovação). A CVM vai avaliar a solicitação de credenciamento e, após a concessão do registro, o profissional estará apto para atuar. 

Vale ressaltar, contudo, que o credenciamento só é válido mediante o pagamento de uma taxa cobrada trimestralmente pela CVM.

Vincular-se a um escritório

Por fim, após o credenciamento, o AAI já pode começar a trabalhar prospectando clientes. Para isso, porém, ele deve, antes, estar vinculado a uma corretora. 

Agora que você já sabe como ser um Agente Autônomo de Investimentos, é hora de começar a se preparar para atuar e o Cursos Edgar Abreu pode te ajudar! 

Somos a instituição de ensino focada em cursos preparatórios para as certificações do mercado financeiro que mais aprova no Brasil. Já auxiliamos mais de 250 mil profissionais a se certificar. 

Conheça o nosso curso para a prova da Ancord e faça a sua matrícula! 

Gostou ? Que tal compartilhar com os amigos ....

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Deixe aqui seu comentário ...

Assine nossa newsletter
com conteúdo exclusivo.